terça-feira, Janeiro 25, 2011

Dizem que a coisa chama-se Beja Capital Cultural – Momentos que Marcam (Com Adenda)


Em conferência de imprensa, Beja apresentou ontem a oferta cultural para o ano de 2011. Três notas breves!

1. acho que qualquer pessoa de bom senso - e mesmo os outros - aplaudem que a programação seja apresentada de forma anual, permitindo agendar aquilo que se deseja "consumir"! É assim que se faz nas cidades a sério e é positivo que Beja o faça.
2. a oferta impressiona: Anabela, Bernardo Sasseti, Boss Ac, David Fonseca, Miguel Gameiro, José Cid, Rita Guerra, Camané, Herman José, Mafalda Veiga e João Pedro Pais, companhias de Olga Roriz, Companhia Nacional de Bailado, Companhia de Dança de Almada e o Ballet de Moscovo e o Ballet Clássico Russo, Marina Mota e Carlos Cunha e Luís Aleluia e parece que muitos mais. Acresce as Festas da Cidade serão integradas no Festival do Amor, a Vinipax muda de data (7 a 9 de Outubro) e recebe para além da Beja Gourmet a Bejart e a Beja Kids, bem como a Beja Wine Night e Castelos de Fado são dois eventos programados para o Castelo de Beja.
Não vou medir o tamanho das ditas, mas penso que ninguém pode ignorar que será uma das melhores programações de sempre!
3. esta apresentação marca ainda uma mudança de rosto no Pax Julia! Saiu o Dr.º Murteira, com quem tive algumas convergências e vários divergências, mas que merece o respeito de quem consome produtos culturais: deu o melhor de si, lutou pelo Pax Júlia e quem dá tudo o que pode, merece respeito! Ainda que em outro lugar, na minha modesta opinião, devia continuar ligado ao Pax.
Termino com uma palavra ao Nuno Figueiredo que mal conheço e de quem sou apenas mais um fã! Saúdo efusivamente esta sua promoção! Porque é um bejense - bejense é quem sente esta terra -, porque lutou bastante para fazer um trabalho digno na casa da cultura - e é complicado procurar um trabalho digno naquela coisa - e porque é alguém desligado de teias partidárias, o que, para mim, é terrivelmente importante numa cidade em que tudo é baixa politica!
Meu caro Nuno, não te antevejo uma vida simples: o cargo que agora ocupas é desejado por muita gente, porque um disparate de pessoas acham-se competentes para o lugar, aliás, pior do que isso, as únicas pessoas competentes na cidade, na região e no País, para liderar o Pax. E não há nada mais perigoso que um idiota com complexos de grandeza!

ps - não dou os parabéns ao Miguel. Fez o seu trabalho! Fui daqueles que sempre achei que era competente para o fazer!

Adenda. Nunca tinha falado com o Jorge Barnabé sobre isto! Há coincidências giras...

40 comentários:

  1. Anónimo10:23

    Depois de tantos anos, as pessoas são escolhidas pelo seu mérito, não por serem do partido!
    O Nuno merece!

    ResponderEliminar
  2. O Festival do Amor surge depois de eu e o Henrique Matos termos pensado, inicialmente, em fazer uma outra coisa que se chamava " BEJA CIDADE DO AMOR". Ainda lá tenho o projecto e penso que o Henrique também....

    ResponderEliminar
  3. Anónimo11:11

    Hehehehe! Aonde é que você mora ?
    O Nuno Figueiredo nem sequer é de Beja , o trabalho que ele fez na casa da Cultura foi nulo
    O plano Cultural assim por palavras até é interessante agora haver vamos na pratica.
    Há muito que andamos cansados das ideias do Cocas …

    ResponderEliminar
  4. Se o nosso projecto "Beja cidade do amor " tivesse sido apresentado nesta vereação, talvez tivesse acolhimento... Na altura, acho que o Henrique falou do nosso projecto fora da sede própria ...

    ResponderEliminar
  5. Anónimo11:28

    e dizia o pulido valente que nao havia dinheiro na camara quando sairam de lá os comunistas :S

    em tempos de crise não se deveriam conter em despesas?

    ps. Há uns tempos o Castelo estava em estado degradante pelo que dizia a Camara PS , agora sem terem feito obras parece que já serve para fazerem festas lá dentro.

    ResponderEliminar
  6. @anónimo 1 - Bejense é quem ama esta terra, até tive o cuidado de o sublinhar! Mas.. a ânsia de criticar tudo e todos, cega-os!

    ResponderEliminar
  7. @anónimo 2 - Parece que esta programação é feita com muito menos dinheiro que as anteriores!

    ResponderEliminar
  8. Parabéns a Beja, a quem elaboraou o programa!óptimas escolhas, vai abranger públicos diferentes! EXCELENTE
    EU VOU:D de certeza:)

    ResponderEliminar
  9. Dica12:17

    As ' dores de cotovelo e os ataques ' já começaram e ainda agora a apresentação anual foi feita, muitos deles não aceitam e não aceitarão, mas o mais importante em democracia é que a maioria goste, aceite e participe.

    A escolha é para todos os gostos e deversificada e terá como é óbvio, na extensa lista actores locais e empresas locais.

    Uma palavra final de incentivo para toda a equipa que planeou e apresentou o respectivo programa.

    ResponderEliminar
  10. Fico muito contente com o facto de haver uma programação. Basicamente é isso que se está a festejar, não é?
    No entanto, Beja nunca será uma cidade capital da cultura enquanto a aposta não for nos criadores locais. Não é com a importação de espectáculos que se vai criar dinâmica cultural na cidade. A aposta tem de ser feita em quem cá está: músicos, artistas pláticos, poetas, no teatro, na dança. Só assim as raízes serão criadas.

    ResponderEliminar
  11. @ademar - Concordo contigo, mas deixa-me fazer um reparo! Acho que precisamos de conciliar ambas as realidades: "importar" bons espetáculos e conseguir produzir bons espetáculos! Este será o desafio!
    Pessoalmente tenho algumas propostas, mas faço-as em privado, para que não sejam imediatamente atacadas, apenas por serem minhas!

    Ps - penso que concordas com a pessoa escolhida!

    ResponderEliminar
  12. para além de si, que outro idiota com complexos de grandeza pretendia ser director do pax julia??

    ResponderEliminar
  13. Meu caro, eu sempre deixei claro que não queria ir para o Pax, nem para todos os outros lugares para os quais o meu nome circulou! O que podia fazer pelo espaço, ficou feito!
    Se se picou, são coisas suas!

    ResponderEliminar
  14. Anónimo16:24

    H, nem imagina as coisas que ouvi por estes dias sobre a programação, de gente que eu até estimava! Fazem tudo por um lugar...

    ResponderEliminar
  15. Anónimo16:54

    Meu caro hugo, fico impressionado com os lugares que lhe atribuem! Alem de Professor, já foi vereador, chefe de gabinete, director do jornal, director do teatro, chefe do departamento juridico, assessor... como tem tempo para tudo isso!

    ResponderEliminar
  16. MEu caro.. Infelizmente é um preço que se paga! Em regra quem dá a cara quer benefícios em troca! Quem não quer.. leva com a fama.. e ainda com a ingratidão daqueles que querem!
    Enfim...
    Há coisas que não vale mesmo a pena!

    ResponderEliminar
  17. Anónimo19:40

    H, sabe dizer se algum destes espectáculos anunciados é para o meio rural?

    ResponderEliminar
  18. Escute lá amigo, aqui que ninguém nos ouve... diga lá: já alguém o convidou mesmo a sério para alguma coisa?

    ResponderEliminar
  19. @anónimo 19h40 - Não faço ideia! Sei o que está na imprensa! Mas a questão é pertinente!

    ResponderEliminar
  20. @hum - não é segredo de estado que sim! Mas mesmo a ganhar mal, fiz o que disse desde o primeiro dia: continuei a fazer o que gosto e sei!
    Porque cada um deve fazer aquilo que sabe e não armar-se em chico esperto e fazer mal um trabalho que outros podem fazer melhor!
    Aliás... algo me diz que até sabes a verdade! Mas...

    ResponderEliminar
  21. Anónimo20:41

    Grande Programação. 5 estrelas! À primeira nem parece Beja

    ResponderEliminar
  22. Qualidade na Democracia ...22:04

    O espaço não pode nem deve estar totalmente fechado com programas até final de 2011 !

    Porque, onde estão representados a nossa cultura e a nossa gente nas várias valências em espectáculos no Pax-Júlia ?

    No que se refere ao Nuno Figueiredo ele está de passagem no lugar, já que vai ser aberto concurso público para o lugar, com requesitos e CV não enquadráveis na pessoa citada face à sua licenciatura e ao que será solicitado.

    ResponderEliminar
  23. @qualidade - desconheço em absoluto os requisitos do concurso e para lugar abriu!
    Se o NF não pode concorrer... tenho pena! Parece-me que teria um perfil interessante!

    ResponderEliminar
  24. Qualidade da Democracia ...22:34

    No mapa de pessoal da Câmara Municipal de Beja e na caracterização de postos de trabalho a preencher na unidade orgânica para Técnico Superior:

    - Desenvolvimento de funções inerentes à coordenação de produção e assistente de programação do Pax Júlia - Teatro Municipal ...

    A área de formação académica solicitada com licenciatura em Animação Sociocultural / Gestão - Progamação Cultural / Ciencias da Comunicação

    ResponderEliminar
  25. @qualidade - não sei qual a formação do NF! Eu sei que ninguem me acredita... mas estou totalmente alheio do que se passa na CMB!

    ResponderEliminar
  26. Qualidade da Democracia ...22:58

    Também eu o não sei a formação do NF e estou-me a basear na fonte que o me mencionou como verdadeira, ao dizer que teria que ser assim no futuro e estou como tu Hugo, totalmente alheio ao que se passa na CMB e o texto que te escrevi esteve ou está no site da autarquia.

    ResponderEliminar
  27. Anónimo00:53

    @Qualidade da Democracia, mas quem é que está interessado nas parolices dos espetáculos da nossa cultura e da nossa gente? A programação anunciada é excelente por isso trate mas é de engolir mais este sapo e muito rennie para si e para os seus camaradas.

    ResponderEliminar
  28. Não li os comentários, não por não me apetecer mas por ter medo de o meu PC ir abaixo antes!
    Ora, por partes: é algo perigoso fazer uma programação de tão longo plano, porque pode haver sempre alterações, e as vai haver certamente! Depois, é impossível fazer uma programação detalhada, mês a mês, semana a semana, apenas se pode fazer aos grandes eventos, o que até acho bem! Sobre meu amigo Murteira acho que não é necessário dizer mais nada, para mim foi simplesmente excelente. Nunca entendi os "maldizeres" sobre ele, deu sempre tudo pela causa que defendeu que foi a cultura bejense. Ao Nuno, com quem já tive o prazer de falar sobre espectaculos do meu coro, desejo as maiores sucessos. É do Porto, e um bom portista (o Murteira também o é!!), e mesmo estando no Pax apenas interinamente até haver concurso público é sempre bom contar com alguém conhecido a nível nacional através do seu grupo!
    Apenas lendo o comentário aqui acima devo dizer que o nosso Concerto para o Natal enche sempre a plateia do Pax, ou seja, quem lá vai devem ser parolos (ou párolos, sei lá...)

    ResponderEliminar
  29. Anónimo12:15

    Há dois concursos abertos! Um aqui referido e um outro para pessoas licenciadas em ciências sociais e humanas! Para esse o Nuno Figueiredo pode concorrer! E o H, também pode concorrer!

    ResponderEliminar
  30. Aqui vai em três notas breves:
    1. Havendo uma conferência de imprensa para apresentar a programação, acho estranho que os criadores locais não tenham sido convidados para assistir nem sequer façam parte desta lista de acontecimentos. O que não implica que ache óptimo que haja uma programação ou o que na realidade acontece aqui, uma apresentação formal da mesma, só estranho que não tenha em conta quem cria e desenvolve trabalho artístico na cidade. O que só revela que de facto a parceria com os criadores e as entidades culturais da cidade não passou de conversa agradável para os ouvidos.
    2. Em relação à qualidade da oferta, há de facto espectáculos bons, de qualidade, outros nem tanto, mas acho que a diversificação na escolha é um ponto a favor. Em relação às festas, já lá vamos.
    3. Em relação à direcção do Pax Julia, sempre achei e continuo a achar que a programação do Pax Julia deveria ser outra coisa, não o que era, não o que se adivinha. Já lá vamos. O Nuno Figueiredo, é um excelente músico, com quem nunca conversei a sério sobre o tema em discussão e que portanto não posso ter uma opinião muito abalizada. No entanto, muitas dúvidas me assaltam em relação à real participação do Nuno nesta programação. Desejo-lhe um excelente trabalho, como é óbvio, é uma pessoa que estimo muito.
    4. A programação do Pax Julia e a programação das festas anunciadas revelam uma única coisa: que o Pax Julia está condenado a ser um espaço de apresentação de espectáculos e não aquilo que deveria ser: um espaço de criação e divulgação cultural.
    Nada me daria mais alegria do que ver Beja transformada numa real Capital de Cultura. Uma coisa é certa: matéria-prima não falta a esta cidade, a única coisa que tem falhado sistematicamente é o apoio aos criadores e esse é cada vez menor.
    Quando se diz que se consegue uma programação mais rica com menos dinheiro e ao mesmo tempo se assiste (ou sente-se, no meu caso) o crescente desinvestimento no apoio à estrutura permanente da cidade, então podemos falar um maior investimento na cultua? Quando se pede às estruturas criadoras que participem na programação da cidade, “apresentem propostas” (que são constantemente recusadas) e há uma conferência de imprensa sem pelo menos se tenha a delicadeza de as convidar, de que é que falamos?
    Em relação ao teatro (que é disso que sei e quero falar – sou actriz, não política) o que há existe é um desinvestimento crescente e cada vez maior na estrutura que represento e que nas últimas produções teve salas esgotadas e quando não, bastante cheias (e quando se fala de bilheteiras, é bom ir ao local e confirmar). E isto, como é óbvio tem uma única causa: a grande qualidade com que a Lendias se tem apresentado no Pax Julia. Convidamos para trabalhar connosco escritores e encenadores de grande qualidade, e só vamos para palco quando sabemos que o que temos para oferecer preenche os nossos padrões de qualidade.
    Arriscamos, e com cada vez menos dinheiro, conseguimos levar avante os nossos projectos. No entanto, é muito desolador ver que este esforço ou se quiseres estas metas, estes resultados não são minimamente tidos em conta por quem, mais que qualquer outra pessoa deveria estar atento ao que se passa nesta cidade, uma vez que é quem toma decisões importantes no que diz respeito aos apoios da cidade.
    As festas são eficazes, animam a malta. A cultura é outra coisa. Exige educação, exige formação, duas coisas que dificilmente resultam num atirar de foguetes imediato ou num bom resultado nas urnas. É preciso paciência e persistência. Poupa-me a imodéstia, mas é preciso que alguém o diga: a Lendias está a fazer um excelente trabalho nesse sentido. Era bom que fosse reconhecido. Era bom que quem discute e decide soubesse de facto o que está a decidir e a discutir.

    (Afinal foram quatro notas breves, porque depois me cansei de as numerar... podiam ser mais.)

    ResponderEliminar
  31. Anónimo14:31

    Gostava MUITO que o H concorre e ficasse à frente do Pax!

    ResponderEliminar
  32. @anónimo - e eu gostava que a scarlett johansson me batesse na porta! Mas.. nem sempre podemos ter o que desejamos..

    ResponderEliminar
  33. Ó H, em cambalhotas és tu um valente! Para ti o melhor director do Pax era o Paulo Ribeiro, depois era o Paulo Barriga, depois era o que decidisse um conselho de notáveis... depois era o taberneiro Alex... enfim! Agora é este Nuno Figueiredo que tu não fazes a mínima ideia quem é, nem que projecto tem para o Pax Julia, mas achas o máximo!

    ResponderEliminar
  34. Pois - Onde me ouviu defender esses dois nomes para o Pax?!
    Sabes... nunca ninguém conte comigo para ajudar a colocar no Pax quem quer o espaço para se servir a si, para atacar os seus inimigos e impor o que entende que é cultura!
    O que defendi para o pax está escrito e não mudei! Sobre o NF tem o perfil que eu gosto: e por isso lhe desejo sorte! Sabes... não carrego comigo invejas e sei reconhecer que há outros melhores!

    ResponderEliminar
  35. Ant - Só mais uma coisa! Dito isto, existindo um conselho de curadores, reitero que reconheço ao Barriga e ao Paulo Ribeiro perfil para o cargo! Como até ao Jorge Caetano!
    Mas.. mantenho o essencial: que seja alguém independente e que não procure vinganças pessoais: alguém que una, não que divina! Alguém que se consiga rodear de pessoas competentes, não que afaste quem lhe pode fazer sombra!

    ResponderEliminar
  36. Anónimo18:02

    Oh Sra Ademar. Já pensou no que as pessoas querem e não no que um grupinho de pseudo-intelectuais gostam e fazem para se divertir à custa do dinheirinho dagente todos? Pois se ainda não pensou devia ter pensado. E, ja agora, quanto é que recebem da Câmara?

    ResponderEliminar
  37. Anónimo20:25

    Hugo, quem é o Caetano?

    ResponderEliminar
  38. Anónimo23:02

    Agora entendo porque há um ano dizias que tinhas um projecto para o PaxJulia mas que não ias para a frente com isso! Não há paciência para esta gente!

    ResponderEliminar
  39. Anónimo23:18

    Nunca Beja teve uma tão boa programação! Mas essa canalha tem de dizer mal de tudo! Raio dos comunas!

    ResponderEliminar
  40. maria19:19

    CAPITAIS EUROPEIAS DA CULTURA

    1985- Atenas (Grécia)
    1986- Florença (Itália)
    1987- Amesterdão (Países Baixos)
    1988- Berlim (Alemanha)
    1989- Paris (França)
    1990- Glasgow (Escócia/Reino Unido)
    1991- Dublin (Irlanda)
    1992- Madrid (Espanha)
    1993- Antuérpia (Bélgica)
    1994- Lisboa (Portugal)
    1995- Luxemburgo (Luxemburgo)
    1996- Copenhaga (Dinamarca)
    1997- Salónica (Grécia)
    1998- Estocolmo (Suécia)
    1999- Weimar (Alemanha)
    2000- Avinhão (França), Bergen (Noruega), Bolonha (Itália), Bruxelas (Bélgica), Helsínquia (Finlândia), Cracóvia (Polónia), Reykjavik (Islândia), Praga (República Checa), Santiago de Compostela (Espanha)
    2001- Porto - Porto 2001 (Portugal), Roterdão (Países Baixos)
    2002- Bruges (Bélgica), Salamanca (Espanha)
    2003- Graz (Áustria)
    2004- Génova (Itália), Lille (França)
    2005- Cork (Irlanda)
    2006- Patras (Grécia)
    2007- Luxemburgo (Luxemburgo), Sibiu (Roménia)
    2008- Liverpool (Reino Unido), Stavanger (Noruega)
    2009- Linz (Áustria), Vilnius (Lituânia)
    2010- Essen, na Alemanha, Pecs na Hungria e Istambul, na Turquia

    2011-Beja (Portugal) ;)

    ResponderEliminar

Respeite as opiniões contrárias! Se todos tivéssemos o mesmo gosto, andávamos todos atrás da sua namorada! Ou numa noite de copos, a perseguir a sua mulher!